miércoles, 12 de agosto de 2015

Leitura do Evangelho, Quinta-feira 13 de agosto (clique aqui)


Dia litúrgico: Quinta-feira 13 de agosto
 Evangelho (Mt 18, 21-19,1): Naquela época, Pedro disse a Jesus: "Senhor, quantas vezes devo perdoar as ofensas de meu irmão? Até sete vezes? ". Jesus disse: "Eu vos digo, não sete vezes, mas até setenta vezes sete. Por isso o reino dos céus é semelhante a um rei que quis ajustar contas com os seus servos. Quando começou o acerto de contas, um foi trazido a ele que lhe devia 10.000 talentos. Desde que eu tinha que pagar, o seu senhor mandou que fosse vendido, sua esposa e filhos e tudo o que tinha, e pagamento a ser feito. Então o servo caiu de joelhos diante dele, dizendo: "Tenha paciência comigo, que te pagarei." Movido de compaixão o senhor daquele servo lançou-o e perdoou-lhe a dívida.

"Saindo dali que escravo encontrou um dos seus conservos, que lhe devia cem denários; e ele agarrou-o, estrangulá-lo, dizendo: 'Paga o que deve. " Seu companheiro, caindo a seus pés, pediu: "Tenha paciência comigo, e eu vou pagar." Mas ele não quis, mas foi encerrá-lo na prisão, até que pagasse o que devia. Visto que os seus colegas o que tinha acontecido, eles foram lamentamos muito, e foram declarar seu senhor tudo o que havia acontecido. Então o seu senhor o chamou e disse-lhe: 'Servo mau, perdoei-te toda aquela dívida, porque me suplicaste. Se você não tem piedade do teu companheiro, como eu tive compaixão de ti? ". E com raiva o seu senhor o entregou aos verdugos, até que pagasse tudo o que devia. Isso também irá meu Pai celestial, se não perdoardes cada coração ao teu irmão. "

E aconteceu que quando Jesus, tendo concluído estas palavras, partiu da Galiléia, e foi para a região da Judéia, além do Jordão.

  Seu irmão em Cristo, pe Santiago