jueves, 28 de mayo de 2015

Leitura do Evangelho, Sexta-feira 29 de maio (clique aqui)


Dia litúrgico: Sexta-feira 29 de maio
  Evangelho (Mc 11, 11-25): Naquele tempo, depois que o povo havia aclamado Jesus entrou em Jerusalém, no Templo. E depois de olhar tudo em redor, como já fosse tarde, saiu para Betânia com os Doze.

No dia seguinte, eles saíram de Betânia, teve fome. E, vendo de longe uma figueira com folhas, foi ver se ele poderia encontrar qualquer coisa sobre ele; ele veio a ela, não achou senão folhas; É que não era tempo de figos. Então ele disse: "Que ninguém nunca coma fruto de ti." E seus discípulos ouviram isso.

Eles chegaram a Jerusalém; e ele entrou no templo e começou a expulsar os que vendiam e os que compravam no templo; Ele derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas, e não permitiria que ninguém levar as coisas pelo templo. E ensinava-lhes, dizendo: "Não está escrito: A minha casa será chamada casa de oração para todas as nações?" Mas você fez dela um covil de ladrões.! ". Eles aprenderam que os principais sacerdotes e escribas e procuravam um modo de o matar; pois o temiam, porque todas as pessoas se maravilhavam da sua doutrina. E ao pôr do sol, ele saiu da cidade.

Passando pela manhã, viram que a figueira que estava seca para as raízes. Pedro, lembrando-se, disse-lhe: "Mestre, olha!, A figueira é amaldiçoada murchou." Jesus respondeu-lhes: "Tende fé em Deus. Eu digo que qualquer que disser a este monte: 'Levante-se e lança-te no mar', e não duvidar no seu coração, mas crer que acontecerá o que diz, vai buscá-la. Por isso vos digo, tudo o que pedirdes na oração, crede que já receberam e ele será seu. E quando você prepare-se para orar, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus perdoará as vossas ofensas ".

  Seu irmão em Cristo, padre Santiago